Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Minha Dádiva (Poema)

Imagem
Ao Autor da Vida/ Dedico o meu viver/ Áquele que fez meu coração/ Pela força do seu poder
Te amo com a força da minha vida/ De ti minha alma jamais pode  se esquecer/ Quando a situação estiver sofrida/ Vem com teu Santo Espírito me encherAo meu Criador, com sinceridade/ Ofereço o meu amor/ Para durar por toda a eternidade
Estou agora aqui/ Prostrado em teu altar/ Peço que olhes pra mim/ E em mim venhas habitarAo meu Deus/ A quem sirvo com prazer/ Peço que realize os sonhos meus:/ Que eu possa mais e mas O conhecer
Em tuas mãos entrego o que sou/ Tu és meu dono/ Com teu sangue na cruz me libertou/ Meu coração é teu tronoAo meu Redentor, que eu tanto amo/ Tu és a vida que faz meu coração bater/ E teu amor é mais doce que a vida,/ Pois me dá mais vontade de viver
Sem ti jamais serei feliz/ Preciso da tua presença pra viver/ Sou teu aprendiz/ Me ensina a te conhecerAo Senhor Jesus/ Dedico tudo o que e mim possa ofertar,/ Pois ele perdoou os pecados meus/ Do seu amor nada vai me separar
O que …

EBD: Lição 4 - A Oração no Novo Testamento

Imagem
TEXTO ÁUREO:  “Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar(1Ts 5. 16, 17).
VERDADE PRÁTICA: A oração em o Novo Testamento tem como padrão a fé, a intensidade e a perseverança.

     A importância da oração que é definida no Antigo Testamento é ressaltada e reforçada no Novo. A igreja deve ser um organismo que vive e respira pela oração. Deve portanto neste particular, como em tantos outros, imitar a vida do seu mestre Jesus Cristo - nosso maior exemplo de uma vida dedicada à oração.      Na presente lição analisaremos a oração do ponto de vista dos ensinos do Novo Testamento e a prática da igreja primitiva.

EBD: Lição 3 – A Oração Sábia

Imagem
TEXTO-ÁUREO: “E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto  e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa(2Cr 7. 1). VERDADE PRÁTICA: Apregoar a fidelidade do Senhor e adorá-lO com humildade leva-nos a interceder pelo próximo.      Todos queremos ter nossas orações atendidas por Deus. Mas Deus tem seus critérios para respondê-las (Sl 34. 17; Is 30. 19; 66. 2). 
     Esta verdade é bem ilustrada pela vida de Salomão. Antes de tomar posse do reino de Israel, Salomão, tendo consciência de suas limitações, sabia ser uma grande responsabilidade ter de governar o povo escolhido de Deus. Além disso, deveria governar conforme a Palavra de Deus e ainda levar à cabo o projeto do Templo que Davi, seu pai, lhe encarregou. Deus vendo o coração turbado de Salomão, apareceu a ele e lhe incentivou a fazer-lhe uma oração: perguntou-lhe o que desejava (1Rs 3. 1-14).
     A resposta de Salomão a Deus em forma de um humilde pedido feito numa curta e singela oração agrado…

EBD: Lição 2 – A Oração no Antigo Testamento

Imagem
Texto-áureo:“Então, os sacerdotes e os levitas se levantaram e abençoaram o povo; e a sua voz foi ouvida, porque a sua oração chegou até à sua santa habitação, aos céus” (2Cr 30. 27).
Verdade Prática: Assim como hoje, a oração no Antigo Testamento era um canal permanente de comunicação entre Deus e o seu povo.
     Deus criou-nos como seres racionais (Gn 1. 26) para que pudéssemos estabelecer uma ligação com Ele e Ele conosco por entendermos sua forma de se comunicar. Esta comunicação divina para com o homem chama-se revelação (Jó 33. 14, 15),enquanto que a comunicação do homem para com Deus chama-se oração conforme pudemos estudar na lição anterior. 
     Aqui veremos o conceito veterotestamentário da oração, Tanto no Pentateuco, como nos livros proféticos e nos livros poéticos, de forma resumida.

O que a Bíblia e a Ciência dizem sobre a Origem do Homem?

Imagem
Tem-se falado e escrito muito sobre o ser humano; no entanto, ainda não se conhece o homem tão bem como se poderia conhecer. Na Grécia Antiga, no Templo de Delfos, havia uma inscrição que era notada por todos que visitavam a pitonisa na esperança de saber o seu futuro: “conhece-te a ti mesmo”. Esta frase destacava a importância do homem conhecer-se para ter o entendimento das coisas que o rodeiam. Isto significa que o maior mistério de todos seria o próprio homem mesmo: quando o ser humano pudesse desvendar todos os mistérios sobre sua existência e solucionar todas as questões acerca da sua identidade, objetivo e destino, todos os outros mistérios a inquietar-lhe a mente seriam mais fáceis de resolver.      Conta-se que Scheleiermacher, filósofo e teólogo alemão, estava tarde da noite, sentado num jardim, quando um guarda noturno o abordou perguntando: “Quem é o senhor?” – “Ótima pergunta. Eu gostaria de saber”, respondeu o filósofo. 
     Temos que concordar com Carl Gustav Jun…