Vereador evangélico propõe criação do Dia do Orgulho Hetero e causa polêmica

image

Tema causa discussão no Twitter e evangélicos são atacados

     O vereador evangélico Carlos Apolinário (DEM) colocou em votação na Câmara Municipal de São Paulo a criação de uma data para a comemoração do Dia do Orgulho Heterossexual.

     O projeto tem o apoio de outros vereadores evangélicos e soma 28 votos a favor. Se for aprovado,  a data será celebrada todo o terceiro domingo de dezembro.


     Entre os vereadores que são contra está o líder do PT, Ítalo Cardoso  que chegou a pedir a suspensão da sessão, ele chegou a dizer que não votaria mais em nada se o projeto não fosse retirado da pauta.

     Apolinário briga há três anos para impedir a realização da Parada do Orgulho LGBT que acontece na Avenida Paulista.

Projeto vira tema no Twitter

     No Twitter milhares de pessoas começaram a discutir o projeto de Apolinário, a grande maioria postava ofensas e criticava a heterossexualidade como se ela fosse algo a ser “banido” da população.

    Quem também se manifestou sobre o projeto foi o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) um dos parlamentares que mais luta pelas causas homossexuais. “Orgulho Hetero é fruto da fé cega, faca amolada,” escreveu o ex-BBB que fez uma postagem em seu blog na Carta Capital dizendo que a Bíblia é um texto literário escrito em época diferente da nossa.

     Ainda no Twitter o deputado retransmitiu uma série de frases atacando as igrejas. “Talvez esteja na hora de nos metermos também nos assuntos da igreja, tipo, Tributação em cima das fortunas arrecadas?” Dizia uma das mensagens. “Essa falsa bancada evangélica só quer promoção,” escreveu outro internauta.


Postagens mais visitadas deste blog

O Crente Tíquico

Deus existe sim! Argumentos sobre a existência de Deus.

Jovens Cristãos: 20 Consequências da Masturbação