Corregedora do TJ cassa decisão de juiz que anulou união homoafetiva em Goiás


A desembargadora também quer levar o caso para a Corte Especial do tribunal

    A desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), cassou decisão do juiz goiano que anulou a união estável de um casal homossexual e proibiu os cartórios do estado de emitir outros contratos de união estável.

    O juiz Jerônymo Pedro Villas Boas, da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal e de Registros Públicos de Goiânia, anulou na última sexta-feira, 17,  a união estável do estudante Odílio Torres com o jornalista Leo Mendes, que se uniram no dia 9 de maio, alegando que a decisão do Supremo Tribunal Federal é inconstitucional.


   Villas Boas também determinou que os cartórios da cidade só realizem a união entre pessoas do mesmo sexo se houver decisão judicial que reconheça expressamente o relacionamento do casal.

  
 Agora a desembargadora quer levar o caso para a Corte Especial do tribunal para decidir se abre processo disciplinar contra o juiz. A corregedora do TJGO vai entrar com o pedido nesta quarta-feira.



Com informações Agência Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

O Crente Tíquico

Deus existe sim! Argumentos sobre a existência de Deus.

Dúvida bíblica: Qual a diferença entre alma e espírito?