EBD: Lição 10 – O Evangelho Propaga-se entre os Gentios (06 de março de 2011)


TEXTO ÁUREO: “E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios” (At 10. 45).
VERDADE PRÁTICA: Deus não faz acepção de pessoas de nações ou de raças. É da vontade do Senhor que o Evangelho de Jesus Cristo, seu Filho, seja anunciado a todos os povos.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Atos10. 44-48; 11. 15-18

     A propagação do evangelho foi preparada pelos acontecimentos estudados nas lições anteriores. O Pentecostes (At 2), o martírio de Estêvão (At 7), a perseguição da igreja (At 8) e a conversão de Paulo (At 9) foram fatores fundamentais para a disseminação da mensagem do Cristo ressurreto.


     Desde o princípio o plano de Deus é de salvar toda a humanidade em Cristo (2Tm 1. 9; 1Pe 1. 19, 20; Ap 13. 8). Este plano é descrito como um mistério que existe desde os tempos eternos e que foi revelado em Jesus Cristo (Rm 16. 25; Ef 1. 9, 10; Cl 1. 26, 27; 2Tm 1. 9; Tt 1. 9, 10).

     A salvação inclui a todos os seres humanos sem distinção de raça, cor, língua ou cultura. Mostra-nos a Sagrada Escritura que o plano salvífico de Deus é inclusivo a todas as nações, pois para a salvação não é necessário mais guardar a lei mosaica dada a Israel ou pertencer a uma nação ou povo específico (ser israelita descendente físico de Abraão, ou circuncida-se, tornando-se um prosélito), pois a Bíblia mostra que “não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus” (Gl 3. 28; Cl 3. 11), e que Deus “anuncia em todo o lugar que se arrependam” (At 17. 30), isso porque Deus deseja “que todos os homens se salvem e venham ao conhecimento da verdade”  (1Tm 2. 4). E neste plano, os gentios estão incluídos.

     Nesta lição abordaremos a forma que Deus se utilizou para alcançar os gentios através da pregação apostólica e a maneira que o Senhor levou o evangelho até nós nos tempos de hoje.

     Jesus Cristo é o centro do plano de salvação universal (At 4. 12; Ef 1. 10; Fp 2. 9, 10; Cl 1. 20). Nele nós temos pleno acesso ao Pai (Jo 14. 6; Rm 5. 2; Ef 2. 18; 3. 12; 1Tm 2. 5, 6; Hb 4. 14-16; 7. 19; 10. 19-22; 1Pe 3. 18). Por isso o convite à salvação é de alcance mundial (Mt 11. 28-30), como também a oportunidade de se salvar é dada a todos, sem distinção (Is 55. 1; Rm 10. 12).

     Estudemos o conteúdo bíblico e vejamos as definições dos dois povos existentes com relação ao plano de Deus até a vinda de Cristo: de um lado os judeus (Rm 9. 3-5) e de outro, os gentios (Ef 2. 11, 12). Depois da cruz surgiu um outro povo: a igreja, que é o resultado da união em um único povo, de judeus e gentios que acreditam em Cristo (Ef 2. 13-16).

I. OS GENTIOS NO ANTIGO TESTAMENTO

     A criação da distinção entre o povo escolhido e os gentios somente começou a existir depois que os descendentes de Noé se repartiram sobre a terra logo após o dilúvio (Gn 10. 1-5). É neste trecho que aparece pela primeira vez, no versículo 5, a palavra hebraica gôyim, traduzida por “nações” e mais tarde por “gentios”, o que, no pensamento hebraico, são sinônimos.

     Esse nome de “gentio” era dado pelos judeus aos não judeus (Ed 6. 21; Rm 15. 16). Nesse sentido, eram também chamados de “gregos” (Rm 1. 16; 2. 9).

   1. Um novo começo com Noé. Sabemos que Noé teve três filhos: Sem, Cam e Jafé. Eles tiveram grande participação na história depois do dilúvio. A Wikipédia afirma que “a Noé e seus descendentes coube a tarefa de povoar a região. A fonte extra-bíblica de Flávio Josefo detalha em pormenores a descendência de Noé, e quais povos cada um de seus filhos e netos teria dado origem. Em certa altura, Noé embebedara-se com o vinho produzido de sua própria videira de tal modo que encontrou-se nu em sua tenda. Seu filho Cam o viu e faz saber aos que estavam fora. Seus irmãos sabendo entraram na tenda de costas para cobrirem Noé sem o ver nu. Quando recobrou a consciência, Noé amaldiçoou seu filho Cam e seu neto Canaã, porém abençoando seus outros filhos, Sem e Jafé”.

    “A história de Noé tem forte significado simbólico sobre boa parte da história de Israel, principalmente durante o período da conquista de Canaã narrada no livro de Josué. A maldição de Noé certamente foi usada pelos povos semitas (ou seja, descendentes de Sem, cujos hebreus fazem parte) como justificativa para a conquista da terra de Canaã (ocupada pelos cananeus, alegadamente descendentes de Canaã, neto amaldiçoado de Noé)”.
 
   Sem- Diz a Bíblia que, depois do dilúvio, Noé tornou-se lavrador e plantou uma vinha. Ao colher os frutos e se embriagar com vinho, o patriarca teria ficado nu em sua tenda, fato que foi delatado por seu filho Cam. Respeitosos, Sem e seu irmão Jafé vieram cobrir a nudez do pai, com os seus rostos virados para que não vissem as partes íntimas de Noé. Então, quando Noé despertou da embriaguez alcoólica, amaldiçoou Canaã, filho de Cam, abençoando a Sem.
 
E disse: Bendito seja o SENHOR, Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo. (Gênesis 9:27).
 
    Prosseguindo, o texto bíblico informa que Sem, com a idade de cem anos, gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio. Depois ainda viveu mais quinhentos anos, sendo pai de muitos filhos, chegando, portanto, a seiscentos anos de vida. Assim, pelos cálculos aritméticos, Sem teria alcançado até a décima geração de sua descendência, isto é, o patriarca Jacó.
 
     Através da descendência de Sem surgiram Abraão e Ló. E também seria através de Sem que Abraão é dito que o patriarca hebreu teria herdado o Sacerdócio e a terra da Palestina, confirmando que havia sido dito por Noé, quando este disse que Canaã seria escravo de Sem.
 
     Por sua vez, o livro de Gênesis em seu capítulo 10, no verso 30 diz que os descendentes de Sem teriam habitado uma vasta região no Oriente:
 
E foi a sua habitação desde Messa, indo para Sefar, montanha do Oriente.

     Cam- De acordo com a Bíblia, Cam foi um dos filhos de Noé que se mudou para o sudeste da África e partes das proximidades do Oriente Médio, e foi o antepassado das nações daquelas localidades. A Bíblia refere-se ao Egito como "as tendas de Cam", "descendentes de Cam" e "a terra de Cam" em Salmos 78. 51; 105. 23,27; 106. 22 e 1Crônicas 4.40.
 
     Jafé-  Era o terceiro filho de Noé, segundo o relato do Gênesis. A tradição judia descreve-o como o fundador da cidade Jafa. Jafé é historicamente falando, o pai e progenitor de todos os europeus, persas e indianos.
 
Nações bíblicas descendentes dos filhos de Noé
Filhos de Noé e seus descendentes
Sem Cam Jafé
Hebreus Cananeus Gregos
Caldeus Egípcios Trácios
Assírios Filisteus Citas
Elamitas Hititas Frígios
Sírios Amorreus Medo-Persas

    Segundo a Bíblia, em Gênesis 10:5 estão os progenitores de todas as raças humanas da atualidade. Desta forma, existe quem defenda que se dividiram da seguinte forma:
  • Jafé pai dos europeus, (arianos);
  • Cam pai dos africanos, (do norte);
  • Sem pai dos asiáticos, (judeus e árabes).
     Dos descendentes de Sem, somente os hebreus não foram classificados como “gentios”. Gentios são todos aqueles que não são hebreus, ou israelitas por ligação sanguínea.

     Os descendentes de Sem eram chamados semitas. Os descendentes de Cam estabeleceram-se em Canaã, no Egito e na África. Os descendentes de Jafé estabeleceram-se, em sua maioria, na Europa e Ásia Menor.
 
     Para mais detalhes sobre a divisão geográfica dos descendentes de Noé, clique aqui.
 
     Da descendência de Sem, veio Abraão. E da descendência abraâmica, surgiu o povo escolhido, o povo de Israel, os judeus.
 
   2. A exclusividade dos descendentes de Abraão. Deus separou a descendência de Sem e de sua raiz escolheu Abraão e sua prole para abençoar o mundo (Gn 12. 1-3). O fato de Israel ser o povo exclusivo de Deus não indica que Deus faça acepção de pessoas, mas pelo contrário, Israel é a prova do amor abrangente de Deus, pois o propósito de Deus ao escolher Israel era alcançar todas as outras nações pelo testemunho de Israel (Dt 4. 6). Infelizmente Israel fracassou ao rejeitar a Cristo, dando espaço para a entrada dos gentios na vez de usufruírem da bênção espiritual de Abraão (At 13. 46-48; 15. 14; 18. 6; 26. 23; 28. 28; Rm  1. 13; 2. 24; 3. 29; 9. 13-31; 10. 16-11. 32; 15. 9-12; Gl 3. 6-9, 14, 16, 18, 29).

PARE E PENSE: A descendência de Noé através de Sem, deu origem aos semitas, de onde veio Abraão que através de seu bisneto Jacó, veio o povo de Israel trazendo por Cristo as promessas de Abraão a todas as outras nações. Você tem promessas de Deus? Seja fiel e Ele cumprirá o que prometeu.

II. OS GENTIOS EM O NOVO TESTAMENTO

     Definidos pelos judeus como cães (Mt 7. 6; Fp 3. 2), os não judeus, eram também chamados de gentios (Lv 20. 2). Eles podiam fazer parte do povo de Deus se guardassem a Lei mosaica e se circuncidassem (Nm 9. 14; 15. 14-16). Os judeus não podiam casar-se com um gentio (Ed 10. 11). Em Cristo esses “cãezinhos” foram valorizados (Mc 7. 24-29).

   1. Nos evangelhos. Nos evangelhos, gentio era todo aquele que não fazia parte do povo de Israel e não participava da sua fé (Mt 4. 15; 6. 32; 10. 18; 20. 25). No NT, a palavra grega para “gentio” é ethnos. Nas vezes em que os gentios são chamados de “gregos”, é ellen, a palavra grega usada.

   2. Nos Atos dos Apóstolos. Em Atos dos Apóstolos, mostra-nos a Bíblia que os gentios foram admitidos na igreja através do arrependimento e no batismo baseado na sua fé em Cristo, sem que lhes fossem exigido cumprir os ritos da lei de Moisés (At 10. 45; 11. 18; 15. 1-29).

   3. Missão e Salvação entre os gentios. Cornélio é o exemplo da inclusão dos gentios no plano da salvação (At 10. 34). Os judeus não costumavam falar, entrar na casa ou passar em viagem por cidades gentílicas (Jo 4. 4-9; At 10. 28). No começo, Pedro era ainda apegado às tradições judaicas, de tal forma que foi repreendido por Paulo (Gl 2. 11-21). No caso de Cornélio foi necessária uma visão para prepará-lo para ver o alcance do amor de Deus e permitir Deus usá-lo para inaugurar a porta aos gentios (At 10. 9-16). Todos ficaram admirados com o que Deus fez na vida e na família de Cornélio (At 10. 45; 11. 1). A evidência incontestável de que a salvação foi aberta aos gentios foram os sinais visíveis do derramamento do Espírito Santo (At 10. 44, 46).

     Paulo foi o Apóstolo dos gentios, apesar de Pedro ter sido o que inaugurou a pregação aos não judeus (At 15. 7), Paulo foi o escolhido para assumir um ministério integral voltado para eles, os gentios (At 9. 15; 11. 18; 14. 27; 21. 19; Rm 15. 16; Ef 3. 5-12; Cl 1. 25-29), enquanto Pedro se dedicou aos judeus (Gl 2. 7, 8).

PARE E PENSE:  O plano de Deus acontece em etapas. Os gentios poderiam se sentir desprezados mas na verdade eles foram deixados para uma etapa posterior do plano de Deus. Deus inclui a todos no seu amor, no seu plano e no ato redentor. Você se sente desprezado por Deus? Lembre que você também está incluído nos planos divinos. Deus tem algo pra sua vida?

III. JUDEUS E GENTIOS UNIDOS POR DEUS MEDIANTE A CRUZ

     Paulo afirma que em Cristo a barreira que separava os judeus dos gentios foi desfeita e pela cruz a igreja foi formada (Ef 2. 11-22).

   1. A Igreja de Deus. No contexto da igreja, gentio tornou-se um termo aplicado aos não crentes, já que a igreja se considerou o verdadeiro “Israel espiritual” (1Co 5. 1; 12. 2; Gl 6. 15).

  2. Expansão da igreja entre os gentios. Veja no mapa abaixo a expansão da igreja primitiva a partir do seu centro, Jerusalém. E em seguida as viagens missionárias de Paulo. Tudo isso foi o resultado do Ide de Cristo foi levado a sério.

PARE E PENSE: O evangelho integral não possui fronteiras. A única fronteira pode ser você mesmo, se continuar de braços cruzados e não fazer nada pelas amas perdidas. A igreja primitiva cresceu em espantosas proporções porque cada crente era um missionário, um pescador de homens.

CONCLUSÃO

     Que possamos voltar ao primeiro amor e levemos à sério a ordem missionária de Cristo. Preguemos a toda criatura.

PERGUNTAS PARA REFLEXÃO

1. O que a parábola do Bom Samaritano ensina a você sobre as relações entre as pessoas de etnias diferentes? Existe algo nessa parábola relacionado às missões transculturais?

2. A separação entre os gentios e judeus existe até hoje entre os judeus ortodoxos. Eles não aceitam que Jesus seja o Messias de Israel e continuam fazendo essa distinção entre os outros povos. Relacionando a isso, qual preconceito que você ainda mantêm depois de ter conhecido a Cristo?

3. O que você tem feito para Deus cumprir sua promessa de abençoar todas as nações? Ele pode usar você para este propósito?

4. Qual a fatia da sociedade sua igreja ainda não alcançou em sua comunidade? Os desabrigados? Os indigentes? Os hospitalizados?

5. Cada crente na igreja primitiva era um missionário, pois cada um sabia da sua responsabilidade. E você tem pregado o evangelho? Sabe da sua responsabilidade?

ORAÇÃO

     Deus, ajuda-nos a ouvir o clamor das almas perdidas e a fazer mais pela tua obra. Que possamos amar ao mundo como deus ama (Jo 3. 16). Amém. 


Caso queira imprimir este post baixe a versão PDF clicando aqui. É necessário um programa visualizador de arquivos PDF. Clique aqui
para baixá-lo, caso não tenha um desses instalado em seu computador.
     
     Se você ainda tem dúvidas, entre em contato conosco pelo “FORMSPRING”, um quadro localizado bem na parte de baixo da página deste estudo e me envie sua pergunta. Você também pode participar do nosso fórum em nossa comunidade no Orkut. Acesse:  http://bit.ly/9D3AJJ e participe! Além disso, se você usa o Windows Live Messenger ou o Google Talk, pode falar comigo adicionando meu e-mail: jcservo@hotmail.com. Quando eu estiver online, você vai saber e então poderemos conversar em tempo real na própria página deste blog! O Status do GTalk está localizado abaixo do banner de título deste blog, mostrando uma bolinha verde (se eu estiver online) e a caixa de conversação do Messenger se encontra ao lado do quadro FORMSPRING, na parte de baixo da página.

Boa aula!

Pedro M. A. Júnior.

TWITTER: @visaobiblica

LIVE MESSENGER E E-MAIL: jcservo@hotmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

O Crente Tíquico

Deus existe sim! Argumentos sobre a existência de Deus.

Jovens Cristãos: 20 Consequências da Masturbação