EBD: Lição 7 - A Oração da Igreja e o Trabalho do Espírito Santo



TEXTO-ÁUREO:  “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do  pão, e nas orações” (At 2. 42).

VERDADE PRÁTICA: A expansão contínua do evangelho completo é um distintivo da igreja que não se descuida da oração.



      O Espírito Santo opera distribuindo a capacitação que vem de Deus. Esta capacitação consiste nos  seus frutos e nos seus dons. O alvo desta capacitação é o salvo em Cristo, que compõe a igreja do Senhor Jesus. Esta igreja foi fundada exatamente no dia da vinda do Espírito Santo aos discípulos, dia esse que coincidiu com a celebração da festa do pentecostes. Desde então o Espírito Santo na vida da igreja serve como o canal entre a fé da igreja e a manifestação do poder de Deus, trazendo cura, libertação, santificação, avivamento e salvação.


     Nesta lição de hoje veremos de forma resumida, as áreas de atuação e a forma de operação do Espírito Santo em várias áreas da igreja, desde sua fundação até os tempos de hoje.



I. O INÍCIO DA IGREJA CRISTÃ

     Jesus havia subido aos céus deixado uma ordem e uma promessa. Só receberiam a promessa se obedecessem à sua ordem: “ficai em Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder” (Lc 24. 49). A promessa de serem revestidos de poder estava aplicada aos que obedecessem a ordem de ficarem em Jerusalém (At 5. 32).

    1. O derramamento do Espírito. O dia de Pentecostes registrado em At 2 marcou o nascimento da igreja de Cristo e ao mesmo tempo registrou também o surgimento da consciência da sua missão na terra: pregar o evangelho. Note-se apenas que este derramamento deu-se como resposta às orações dos discípulos que intercediam fervorosamente a Cristo (At 1. 4, 12-14; At 2. 1-4).

     Para sermos revestidos de poder como o foram os discípulos, devemos, como eles, clamarmos aos céus, pedindo que a chuva serôdia do Senhor desça sobre nós (Lc 11. 13; veja Os 6. 3; Jl 2. 23; Zc 10. 1; Tg 5. 7). Isto sugere que temos de ter paciência para recebermos o cumprimento da Palavra do Senhor (Is 44. 3; Jl 2. 28, 29; At 2. 4-18).

    2. Preparação para o serviço do Reino. O serviço do Reino de Deus requer não somente o revestimento de poder, mas a chamada e a direção deste mesmo Deus para tal serviço. O batismo com o Espírito Santo capacita o salvo a desempenhar a obra de Deus na parte espiritual, como nas orações de poder, ocorrência de conversões, na ministração de milagres e curas, além de outras manifestações das maravilhas de Deus. Este revestimento de poder não exclui a utilidade e a necessidade de que cada crente tenha de estudar línguas estrangeiras, sociologia, medicina e/ou outras matérias que sirvam para o melhor desempenho no ministério transcultural, o que facilita em muito a entrada em países onde o evangelho é proibido.

    3. Evidências da ação do Espírito Santo. Algumas das atividades do Espírito Santo é de guiar a igreja em toda a verdade (Jo 16. 13) e glorificar a Cristo Jesus (Jo 16. 14). Em uma igreja que supra a estas características será fácil notar a ação do Espírito Santo. Uma igreja santa, que zele a santa doutrina e que resista ao pecado é realmente agradável aos olhos de seu noivo, Cristo. No entanto existem muitas igrejas em que Jesus está do lado de fora (Ap 3. 20), lugares esses onde a atuação do Espírito Santo há tempos está nula pela carnalidade dos que dizem servir a Deus (Ap 3).

PARE E PENSE: Até que ponto a sua carnalidade impede suas orações a Deus? Lembre-se de que a igreja só pôde realmente experimentar o verdadeiro poder de Deus depois que assumiu uma postura de oração perseverante. Foi na oração que a igreja nasceu e será pela resposta às suas orações que ela findará seus passos nos quadrantes terrenos (Ap 22. 20). Muitos querem ver fogo cair dos céus mas não querem consertar o altar da oração (1Rs 18. 30)!

II. A DISSEMINAÇÃO DA PALAVRA

     Eis o maior objetivo do poder do Espírito: Capacitar os crentes a pregar a Palavra de Deus e disseminar o Evangelho a todas as criaturas (MC 16. 15, 16; At 1. 8). Para cumprir tal objetivo, o crente em Cristo deverá ser cheio do Espírito Santo. Isso por alguns motivos:

     1. O Espírito Santo prepara pregadores. O poder de Deus é dado para sua glorificação. Cabe a igreja receber esse poder para que a glória do Senhor brilhe entre as nações, sendo refletida pelos salvos (2Co 3. 18). É necessário que os pregadores não somente vivam o que pregam, mas que vivam o que Cristo pregou. Infelizmente nestes últimos dias temos visto que muitos só pregam o que vivem, porém aquilo que pregam difere muito de tudo o que Cristo pregou (At 20. 27; 1Co 11. 1; 1Ts 1. 6).

     2. O Espírito Santo concede intrepidez. Pedro, Paulo, Felipe, Estevão e outros homens e mulheres de Deus são exemplos de pessoas que receberam poder para expor o evangelho de Deus. Esse poder concede ousadia, visto que fortalece e renova a fé (At 4. 13, 29, 31; 13. 46; Rm 1. 16).

    3. Escolhendo e enviando homens para a obra missionária (At 13. 1-5). É o Espírito Santo quem capacita, prepara, chama e envia os crentes para testemunharem da sua fé. Note que o Espírito, quando chamou Paulo e Barnabé, diz-nos a Bíblia que isso Ele fez em um ambiente de oração e jejum. Na oração Deus se manifesta e pode revelar o seu querer e a sua direção para a igreja, visando o seu desenvolvimento. É necessário que os líderes ouçam a voz de Deus quando forem escolher obreiros para a obra de Deus (1Sm 16. 7; 1Tm 3. 1-10; 5. 22).

PARE E PENSE: Quando você tem alguma questão difícil ou  enfrenta algum problema insolúvel, qual é a sua reação? Ignorar nem sempre ajuda! Mas orar ajuda sim, e muito!

III. O ESPÍRITO E O CRESCIMENTO DA IGREJA

    Existem igrejas onde, como já afirmamos, a influência do Santo Espírito de Deus é nula. Nestas igrejas  crescimento não é crescimento, é inchaço (1Co 8. 1).

    1. A igreja cresce (At 2. 41, 47). O Espírito Santo é a fonte de saúde espiritual da igreja; é Ele quem alimenta a igreja das coisas espirituais, dando à Noiva do Senhor edificação. Esta edificação vem através dos homens e mulheres que o próprio Senhor escolhe para desempenhar um papel especial no ministério dos santos.

    2. Crescimento X Perseguição. A igreja sofre, mas sempre vence e avança pelo poder de Deus, em meio às perseguições. O livro de Atos dos Apóstolos narra as primeiras perseguições, e os anais da história eclesiástica também mostram que as perseguições não ficaram só no primeiro século. O consolo e o fortalecimento dados pelo Espírito Santo fazem a igreja crescer mais e mais, quando aparecem mais perseguições (At 9. 31; 16. 13). São estas perseguições que contribuem para a sua purificação (1Co 11. 19; 1Jo 2. 19).

    3. A integridade da Igreja. Quando a igreja permite a ação do Espírito, Ele se encarrega de mantê-la pura e imaculada, na vida espiritual e na doutrina. Isso reflete-se muito na vida espiritual de cada crente individual que compõe cada congregação. Cada crente é exortado a ter comunhão com Deus e ser cheio do Espírito Santo, além de ter o agradável hábito de meditar e praticar as Escrituras, a manter uma vida de oração e santificação e a praticar boas obras, tendo um bom testemunho. Tudo isso só é possível pela influência transformadora do Espírito Santo de Deus.

PARE E PENSE: Em meio à perseguição, tentações e tribulações, qual tem sido a sua atitude? Qualquer vento te derruba ou, pelo contrário, fortalece mais suas raízes? Lembre-se que nada pode nos separar do amor de Deus  (Rm 8. 31-39) e que as tribulações podem ser usadas por Deus para nosso bem (Rm 5. 2-5).

CONCLUSÃO

    A igreja é a coluna da firmeza da verdade (1Tm 3. 15). Esta verdade é sustentada pela veracidade das promessas de Deus (Nm 23. 19; Hb 6. 18). O trabalho do Espírito Santo é de capacitar crentes que sirvam de defensores e pregadores dessa verdade, aplicando em nossas vidas estas promessas de Deus (1Jo 2. 25). Permita que o Espírito Santo de Deus te impulsione a mergulhar nos braços de Deus e então sim, você verá quanto poder Deus pode liberar em sua vida e na sua igreja, porém tudo tem que começar com você. Portanto, ore hoje e peça para que o Dia de Pentecostes se renove em sua vida!

PERGUNTAS PARA REFLEXÃO

1) De que maneira você encara a sua comunhão com Deus e que diferença isso faz em suas orações?

2) Você tem buscado o revestimento do Alto? E qual é o seu real objetivo ao desejar o poder do Espírito?

3) A quem você recorre quando chega o dia do mal ou você tem algum problema difícil para resolver?

4) Para você o que realmente mostra que uma igreja está crescendo e não inchando espiritualmente?

5) Você tem orado pedindo que Deus te use no propósito dEle para com a edificação da igreja e libertação dos não salvos?





                                                 ORAÇÃO

     Querido Pai, não desejo ser um crente fermentado, onde meu crescimento na verdade seja apenas aparente, seja nada mais que falso crescimento, como muitos que andam inchados, mas não se desenvolveram realmente. Agradeço-te por teres me dado essa oportunidade de andar de mãos dadas com teu Espírito Santo. Desperta-me para que eu possa te agradar, superar as tribulações e crescer na graça e no conhecimento de Ti. Em nome de Jesus. Amém.


     Se você ainda tem dúvidas, entre em contato conosco pelo “FORMSPRING”, um quadro localizado bem na parte de baixo da página deste estudo e me envie sua pergunta. Você também pode participar do nosso fórum em nossa comunidade no Orkut. Acesse:  http://bit.ly/9D3AJJ e participe! Além disso, se você usa o Windows Live Messenger ou o Google Talk pode falar comigo adicionando meu e-mail: jcservo@hotmail.com. Quando eu estiver online, você vai saber e então poderemos conversar em tempo real na própria página deste blog! O Status do GTalk está localizado abaixo do banner de título deste blog, e a caixa de conversação do Messenger se encontra ao lado do quadro FORMSPRING na parte de baixo da página.

Boa aula!

Pedro M. A. Júnior.

TWITTER: @jcservo


Postagens mais visitadas deste blog

O Crente Tíquico

Deus existe sim! Argumentos sobre a existência de Deus.

Dúvida bíblica: Qual a diferença entre alma e espírito?